Febre

A cura do Ser

Quando falamos normalmente de cura, a maioria das pessoas pensa apenas na cura física como sendo o restabelecimento da saúde.
 
Ora agora torna-se importante perceber que a cura física também faz parte da Cura do Ser, mas apenas na sua componente mais material. Antes de mais nada há que entender que toda a doença surge na vida das pessoas em função do desvio que elas assumem em face do seu propósito maior da sua Alma, ou em alguns casos, até mesmo em função desse mesmo propósito, como forma de transcender ou proporcionar aos outros essa mesma transcendência.
 
Por isso, ao contrário do que poderias julgar, a doença não é um mal em si. É sim uma disfunção manifesta na materialidade do corpo que indica que alguma coisa é necessário mudar na vida, na tua maneira de ser e de manifestares a tua própria espiritualidade.
 
É claro que a doença necessariamente irá trazer-te mau estar e dores e no limite pode mesmo provocar o desencarne, muitas vezes como forma de se manifestar a misericórdia Divina em face do próprio sofrimento. Obviamente que isso só acontecerá quando mais nada a alma necessitar de aprender ou resolver.
 
Por isso, a doença quando manifesta e devidamente diagnosticada, por mais difícil que isso possa representar para o ego da pessoa, deve ser, antes de mais nada, aceita como um sinal da necessidade de mudança que deves de empreender e muitas vezes pode mesmo representar a tua redenção, em face de muito erros cometidos nesta vida ou em vidas passadas.
 
Nunca se deve de olhar a doença como uma punição ou castigo Divino, pois Deus não castiga nem pune ninguém, Ele é a plenitude do AMOR MAIOR e por isso a dor e o sofrimento dos seus filhos é sempre olhada por ELE com imensa compaixão, em que ELE tudo nos irá proporcionar para que nos possamos superar e transcender a doença, mas sem interferir no nosso livre arbítrio.
 
Só desta forma será possível atingir a Cura, e esta verdadeiramente não tem de ser física, sendo para o nosso Criador muito mais importante a completa remissão e redenção dos registos Cármicos da Alma. É por isso que é tão importante olhar para a doença como uma energia amiga que surge para te lembrar do teu propósito Maior para esta encarnação.
 
A doença em si, através da Metafísica, dá-te muitas informações do que precisas de alterar e transcender, mas só através da reconexão com o teu Eu Superior poderás assumir o verdadeiro caminho da Cura.
 
Quanto à Cura física em si mesma, poderá ser obtida como uma Graça, em função sobretudo da aprendizagem realizada e da tua Fé, mas nota que ela nunca será porque tu empreendeste uma batalha ou até mesmo uma guerra contra a tua doença e ganhaste. Se assim pensas então não aprendeste nada com ela. Até podes ter melhorado fisicamente mas não te curaste.
 
Ama a tua doença como fazendo parte de ti. Ama a tua doença com uma amiga que se manifesta e te vai orientar para a tua redenção e transcendência. Mas sobretudo, mesmo muito doente, ama-te sempre muito, para que também te possas sentir muito amada, pois é assim que começa toda a Cura.
 
Fica bem…
 
A Mónada
 

Este post foi lido 625 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>