alinhamento-energetico

Uma técnica que busca nos registros conscientes e inconsciente, crenças que ficaram registradas e que não permitem hoje que as coisas fluam de uma forma leve e tranquila em nossas vidas. Entendendo que essas crenças são experiências que ficaram gravadas em nosso sistema e que vibram em algum lugar dentro de nós, podemos dizer que ao encontrar onde essa crença se formou, conseguimos ressignificar a energia que alimenta os padrões de comportamento que não nos favorecem.

Quando uma crença ganha uma nova consciência, nossa mente começa a entender que o trauma virou aprendizado e isso ajuda a melhorar no dia-a-dia. Entendendo um pouco da lei da atração, sabemos que tudo que vibramos dentro de nós, que acreditamos que é verdade, acaba se tornando realidade. Emanamos uma energia para o universo atraindo as situações parecidas com aquilo que acreditamos que é.
Por exemplo: Uma pessoa que viveu uma experiência na infância onde seus pais brigavam toda hora mais nunca se separavam… essa pessoa pode passar a acreditar que casamento é conflito e briga. Por conta desse corpo energético formado dentro dela, os relacionamentos que ela atrai, podem ser conflituosos. Ou até mesmo não se case por medo de viver uma vida em desarmonia.
A ideia é entender o que se passa dentro de nós, nos nossos registros e o porque estamos vivendo experiências que sentimos que não nos trazem equilíbrio e paz interior.

Como é feito?
O que acontece em uma consulta?
No início da consulta o terapeuta através de sua percepção sensorial, capta as informações registradas no consciente ou inconsciente do campo do cliente e faz as suas interpretações.
O que é isso? Pedimos permissão para que o campo energético do cliente emane através de símbolos, imagens, sensações e emoções, os registros das crenças presentes para podermos encontrar o que será trabalhado na consulta.

Após, pedimos ao cliente que nos conte um pouco de como essa interpretação se encaixa na sua vida prática, pois a nossa ideia não é adivinhar a sua vida e sim compreender. Assim, temos a possibilidade de entender e fazer os links para conscientizar essa parte da pessoa que ainda vibra em desequilíbrio.

Todo essa energia que contém o conteúdo emocional é deslocado do campo do cliente para o campo do terapeuta, que por sua vez da voz a todas as emoções vinculadas a ele. Esse conteúdo passa por uma transformação, uma tomada de consciência através da intervenção do terapeuta. Essa energia será liberada do campo do terapeuta na intenção de que se torne uma energia em equilíbrio.
Após o terapeuta passa uma mensagem de apoio para o cliente que terá uma palavra consciente e que poderá ser, um nome, uma palavra ou uma frase, que funciona como uma chave de conexão para que a pessoa sempre se lembre de como entrar em contato com essa parte dela mesma que já vibra no equilíbrio.

A sugestão é que esse trabalho seja feito em 1 hora e com um intervalo de 1 a 3 meses entre uma consulta e outra. Esse intervalo é importante para que seja colocado em prática o que foi experimentado na consulta.

Terapia com base na Empatia
Definição de Empatia

O termo empatia etimologicamente advém de empathés que provém de en páscho que tem por significado “sentir – em”, “sentir-desde-dentro”. Ter empatia é uma atitude, um jeito de ser perante a outra pessoa.
É centrar-se na outra pessoa de uma forma sensível e intensa que consiga adentrar na percepção do outro. É estar inteiramente com o outro, naquele momento, compreendendo como ele percebe os mais variados sentimentos sejam de medo, raiva, felicidade, amor, compaixão, ternura, inveja entre outros.

Empatia é compreender o outro tão profundamente que para isso deixam-se de lado suas próprias ideias, valores e opiniões para adentrar nesse mundo reservado e íntimo da outra pessoa. A pessoa precisa estar segura para ficar a vontade no mundo misterioso do outro e retornar a seu mundo quando assim o desejar. Rogers (2001) menciona que a empatia é complexa, exigente e intensa, contudo, ao mesmo tempo é sutil e suave.
Então, podemos dizer que a compreensão empática significa ter empatia com a outra pessoa. Empatia consiste na capacidade de se colocar no lugar do outro, ver o mundo através dos olhos dele e procurar sentir como ele sente a experiência subjetiva que este vivenciou ou está vivenciando.

A empatia requer uma postura de aceitação do outro como ele realmente é sem julgamentos ou críticas em relação ao seu jeito de ser.
Para ter uma atitude empática é preciso estar disponível para ouvir o outro e também a si mesmo, é um desafio que precisa de abertura interior e aceitação de si e da outra pessoa em seu jeito de ser e pensar.

PARA AS RELAÇÕES

Nada acontece por um acaso! Todo encontro é útil para o desenvolvimento da nossa alma. Alguns momentos esses encontros estão em desarmonia. A terapia do Alinhamento energético pode ajudar a entender qual é a responsabilidade de cada um dentro da relação. A proposta é harmonizar a energia entre as duas pessoas envolvidas

PARA AS CRIANÇAS

Nossas crianças também merecem ser cuidadas com muito amor e carinho! O trabalho do Alinhamento energético atua nos corpos sutis da criança, provocando a sua mudança.

O atendimento é realizado através de um ou dos dois pais até os 9 anos. após, a criança poderá estar presente.

RIO DE JANEIRO

 

tatianaTatiana Auler
É Terapeuta de Alinhamento Energético, palestrante para a busca do autoconhecimento e desenvolvimento da intuição e colaboradora do Movimento PENSO POSITIVO.
Email: espacoconscienterj@gmail.com