Praying On Beach

Despertar é só o primeiro passo

A imagem que eu tenho é que o mundo parece um grande formigueiro. Bilhões de formigas trabalhando o tempo todo, indo para lá e para cá, em um movimento sincronizado. Cada uma cumprindo com sua função sem questionar se isso tudo tem algum sentido.
 
O despertar acontece quando você percebe que, apesar de parecer, você não é uma formiga e que o mundo não é um formigueiro.
 
Você percebe que nada daquilo, que antes era tão comum, faz sentido.
 
Mas e agora? Você descobriu que não é aquilo que pensava ser, mas os outros a sua volta, não. Como ser humano em um mundo de formigas?
 
O famoso despertar, muito falado ultimamente, é apenas o primeiro passo. Ou melhor, ele está antes do primeiro passo. Você acordou, como de um longo sono, só isso…muitos passos precisarão ser dados, a jornada está somente começando – e é longa!
 
É comum quando se percebe uma “não-formiga” ficar um pouco incomodado, sem rumo. Continua fazendo o que fazia, muda tudo ou não faz nada? Você está como aquela formiga que pára no meio do caminho. Todas as outras vão trombar e se atrapalhar, a fila vira uma confusão. Igualmente um carro que pára no meio de uma avenida movimentada. O despertar cria o caos tanto para você quanto para os outros. Mas não se preocupe, se você não se movimentar as formigas logo logo ajeitam outra fila e te esquecem. Só cuidado só para não ficar parado por muito tempo, pois a vida é movimento. Em algum momento sua jornada terá que começar.
 
Não é nada fácil. Você está desperto mas tem um emprego de formiga, tem uma família formiga para cuidar, amigos…o que fazer?
 
A frase de Jesus faz mais sentido agora: “Esteja no mundo, mas não seja do mundo”. Ou seja, não tem como evitar viver como formiga, mas sem esquecer de que não é uma. Cumprir com suas obrigações de formiga é necessário, mas agora existe outra gama de coisas a fazer.
 
Jesus é um grande mestre, um exemplo a ser seguido, um caminho para os despertos. Ele indica algumas ações para iniciar essa jornada:
 
- Se reconciliar com seu irmão;
- Perdoar quantas vezes forem necessárias;
- Não se preocupar com o futuro. Viver um dia por vez;
– Amar a todos, inclusive aqueles que não te fazem o bem;
- E muitas outras.
 
É legal seguir os passos dos grandes mestres, mas cuidado para não virar uma formiga religiosa – o que é muito comum. Lembre-se, todos os ensinamentos estão dentro de você. Os Mestres servem somente para iluminar aquilo que estava escondido no seu coração. Você é seu melhor guia, siga seu próprio caminho. E, nesse caminho, ajude outros a despertar. Não é uma caminhada fácil, é preciso disciplina e dedicação, mas é muito gratificante.
 
Acordou? Agora vamos caminhar.
 
Bruna Pinto
 

Este post foi lido 2307 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>