487996739_1280x720

Você atrai o que você é

Quem nós pensamos que somos está intimamente ligado a como nos consideramos tratados pelos outros. Muitas pessoas se queixam de que não recebem um tratamento bom o bastante. “Não me tratam com respeito, atenção, reconhecimento, consideração. Tratam-me como se eu não tivesse valor”, elas dizem. Quando o tratamento é bondoso, elas suspeitam de motivos ocultos. “Os outros querem me manipular, levar vantagem sobre mim. Ninguém me ama.”

Quem elas pensam que são é isto: “Sou um pequeno eu’ carente cujas necessidades não estão sendo satisfeitas.” Esse erro básico de percepção de quem elas são cria um distúrbio em todos os seus relacionamentos. Esses indivíduos acreditam que não têm nada a dar e que o mundo ou os outros estão ocultando delas aquilo de que precisam. Toda a sua realidade se baseia num sentido ilusório de quem elas são. Isso sabota situações, prejudica todos os relacionamentos. Se o pensamento de falta – seja de dinheiro, reconhecimento ou amor – se tornou parte de quem pensamos que somos, sempre experimentaremos a falta.

Em vez de reconhecermos o que já há de bom na nossa vida, tudo o que vemos é carência. Detectarmos o que existe de positivo na nossa vida é a base de toda a abundância. O fato é o seguinte: seja o que for que nós pensemos que o mundo está nos tirando é isso que estamos tirando do mundo. Agimos assim porque no fundo acreditamos que somos pequenos e que não temos nada a dar.

Se esse for o seu caso, experimente fazer o seguinte por duas semanas e veja como sua realidade mudará: dê às pessoas qualquer coisa que você pense que elas estão lhe negando – elogios, apreço, ajuda, atenção, etc. Você não tem isso? Aja exatamente como se tivesse e tudo isso surgirá. Logo depois que você começar a dar, passará a receber. Ninguém pode ganhar o que não dá. O fluxo de entrada determina o fluxo de saída. Seja o que for que você acredite que o mundo não está lhe concedendo você já possui. Contudo, a menos que permita que isso flua para fora de você, nem mesmo saberá que tem. Isso inclui a abundância. A lei segundo a qual o fluxo de saída determina o fluxo de entrada é expressa por Jesus nesta imagem marcante: “Dai, e dar-se-vos-á.

Colocar-vos-ão no regaço medida boa, cheia, recalcada, sacudida e transbordante, porque, com a mesma medida com que medirdes, sereis medidos vós também.” A fonte de toda a abundância não está fora de você. Ela é parte de quem você é. Entretanto, comece por admitir e reconhecê-la exteriormente. Veja a plenitude da vida ao seu redor. O calor do sol sobre sua pele, a exibição de flores magníficas num quiosque de plantas, o sabor de uma fruta suculenta, a sensação no corpo de toda a força da chuva que cai do céu. A plenitude da vida está presente a cada passo. Seu reconhecimento desperta a abundância interior adormecida. Então permita que ela flua para fora. Só fato de você sorrir para um estranho já promove uma mínima saída de energia. Você se torna um doador. Pergunte-se com frequência: “O que posso dar neste caso?

Como posso prestar um serviço a esta pessoa nesta situação? Você não precisa ser dono de nada para perceber que tem abundância. Porém, se sentir com frequência que a possui, é quase certo que as coisas comecem a acontecer na sua vida. Ela só chega para aqueles que já a têm. Parece um tanto injusto, mas é claro que não é. É uma lei universal. Tanto a fartura quanto a escassez são estados interiores que se manifestam como nossa realidade. Jesus fala sobre isso da seguinte maneira: “Pois, ao que tem, se lhe dará; e ao que não tem, se lhe tirará até o que não tem.

Eckhart Tolle

Este post foi lido 178385 vezes!

14 respostas
  1. Esmeralda Ferreira Alves
    Esmeralda Ferreira Alves says:

    Acredito profundamente que todos temos as respostas… as todas dúvidas surgidas ao longo da caminhada… somos autor e escritor… responsáveis… (mente San corpo são..

    Responder
  2. suely carminati
    suely carminati says:

    Interessante saber. ….Tudo sobre espirualidade me atrai. ….Quanto mais aprendemos vemos que nada sabemos. ….estou sempre na busca. ….mas sempre meditando junto ao Pai e Mãe Maior….gratidão ….namastê….!!!!!

    Responder
  3. Daniela
    Daniela says:

    Acredito nessas pequenas riquezas do dia a dia.
    Se temos dentro de nós a admiração pelas coisas belas da vida,
    quanto mais valorizarmos essas coisas mais as encontraremos.
    Mas não acho que na vida há somente coisas belas, viver é exercício árduo.
    Eu não acredito em Jesus. Acho as religiões algo simplista/imediatistas demais para explicar tamanho mistério do mundo.

    Responder
    • Ronildo
      Ronildo says:

      Daniela, Jesus Cristo é o maior exemplo de amor ao próximo que um ser humano já demonstrou em toda a história da humanidade ou será que tudo o que sabemos sobre a sua vida entre nós é mentira? Bom, se não for(é claro que não é) por que a descrença? Ame uma única vez em sua vida e acreditarás em Jesus! Por que Deus é amor!

      Responder
    • Joao
      Joao says:

      E fácil dizer estas palavras….palavras bonitas que eu aprecio… tanta coisa nesta vida que eu aprecio, mas existem sempre aspectos que ficam aquém do que eu gostaria que fosse…sim, principalmente nos relacionamentos. Crescemos desta forma…porquê não sei… Ou até sei…um trauma de bebê …só sei ser assim…há por aí alguém que me ajude?

      Responder
      • Ronise
        Ronise says:

        Olá, amigo! Já pesquisou sobre Constelação Familiar? Existem vários vídeos no Youtube. Ela pode trazer muitas respostas sobre os nossos relacionamentos. Boa sorte!

        Responder
  4. Sofia
    Sofia says:

    Metafísica não é religião, apenas uma das inumeras formas de expressar o fluxo da vida. A lei sempre será a mesma, independente de dogmas.
    Essa é a lei e age tendo a consciencia dela ou não.
    Excelente texto!

    Responder
  5. Maria Tereza Biazetti
    Maria Tereza Biazetti says:

    Tenho minhas dúvidas…a muito tempo venho agindo assim..dando ,ofertando..expressando meu respeito..e nada muda..acredito que haja outras forças que interferem nesse processo..

    Responder
  6. Rodrigo
    Rodrigo says:

    A última frase do texto me parece incoerente. Afinal, o próprio Jesus não afirma que será mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus?

    Responder
    • Nelson Dias
      Nelson Dias says:

      Quando Jesus usa o sentido figurativo para expressar a dificuldade que normalmente um abastado tem para seguir os seus passos, não está a ditar uma regra, apenas expõe uma realidade evidente. Quanto a última frase do texto sobre à quem é dado e à quem é tirado, a lógica é clara se a interpretação for no sentido espiritual. Quem tem disposição interior (ou espiritual), ganha muito com isso. Seguindo a linha de pensamento do texto, a espiritualidade do indivíduo se fortalece. Quem não for capaz de desenvolver esta postura (ou espiritualidade), só perderá.

      Responder

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>