20729397_1934858923403557_1451332148755004187_n

Há algo grandioso acontecendo no mundo feminino

Aproveitando o título de um famoso texto do Gustavo Tanaka, “pego um gancho” com autorização é claro, e acrescento: FEMININO.
 
Simmmm, há algo grandioso acontecendo entre nós mulheres e isso é maravilhoso!!!
 
Nestes 3 anos morando em Florianópolis, comecei a perceber uma conexão maior entre as mulheres e uma busca pelo Sagrado Feminino, por rituais, por ajuda mútua, por compreensão dos nossos sentimentos e emoções, enfim, por cura em todos os sentidos de nossas vidas.
 
Em setembro de 2016 fui a uma palestra da Helenice Vieira Piovezani – O ideal feminino – onde ela fala que o desequilíbrio da natureza está relacionado com o nosso desequilíbrio no yin yang. Pelo fato das mulheres assumirem responsabilidades e “papéis” dos homens.
 
Aquilo me surpreendeu e fez muito sentido! Pois Ying e Yang são conceitos do taoismo que expõem a dualidade de tudo que existe no universo.
 
São duas forças fundamentais opostas e complementares que se encontram em todas as coisas: o yin é o princípio feminino, noite, Lua que precisa de fogo para iluminar e aquecer na escuridão fria noturna, a passividade, absorção. O yang é o princípio masculino, Sol que precisa de Água (refrescar o calor insuportável), dia, a luz e atividade.
 
Segundo essa ideia, cada ser, objeto ou pensamento possui um complemento do qual depende para a sua existência. Esse complemento existe dentro de si. Assim, se deduz que nada existe no estado puro: nem na atividade absoluta, nem na passividade absoluta, mas sim em transformação contínua. ( wikipédia).
 
Então compreendi que, se nessa dualidade uma das partes está desalinhada ou em desequilíbrio, interfere no TODO!
 
Depois do Wake Up Festival – Um Chamado de Cura, onde palestrei e experienciei muitas emoções, tive a certeza de que eu precisava fazer algo, mas não entendia exatamente o que. Foi quando participei de um bate papo com Gustavo Tanaka e Alana Trauczynski, onde o assunto foi – ela resgatar o sagrado feminino e ele o sagrado masculino – e foi falado justamente isto, da mulher que assume o papel do homem em vários setores da vida. Daí não tive dúvidas, o que eu precisava fazer era falar sobre isto e expor tudo aquilo que venho sentindo e vivenciando.
 
Me identifiquei com a história da Alana, pois já fui muito competitiva, trabalhava sob pressão, cobranças, metas e aquela correria do caralho! Enchi o saco e decidi buscar cursos em outra área, mudando de profissão e de Estado. Enfrentei e enfrento desafios diários, pois é difícil sair do sistema com tantas crenças limitantes, medos, inseguranças e feridas que não curaram.E também me identifiquei com a questão de relacionamento com a mãe.
 
Super mega reduzindo…sim, eu sou terapeuta mas também sou paciente, e hoje eu entendo que isso é normal. Eu não tenho que ser perfeita para ser terapeuta, ou palestrante ou qualquer coisa que eu queira, eu apenas preciso SER eu mesma.
 
Fiquei muito tempo que nem cachorro correndo atrás do próprio rabo até ter coragem de me expor e falar o que eu penso realmente, por causa das críticas.
 
E olha que eu digo: Nem Jesus agradou a todos. Mas eu mesma não seguia meus próprios conselhos!! kkkkk
 
Algo grandioso mudou aqui dentro, dentro de mim. E quero compartilhar isso com todas as pessoas que estão nessa jornada de auto conhecimento e espiritualidade, principalmente mulheres, que como eu, sentem-se ou são rotuladas de “montanha russa” por experimentarem em um único dia, fortes emoções, sentimentos e pensamentos, e não saberem lidar com tudo isso. Muitas de nós são diagnosticadas como bipolares.
 
Venho há algum tempo me desmascarando, olhando para quem realmente eu sou e o que faço comigo e com os outros.
 
Descobri coisas terríveis a meu respeito, mas também coisas lindas que me fizeram entender o meu valor como ser humano e o propósito de estar aqui.
 
Te convido a fazer um mergulho, mergulhar dentro de si e ir desvendando cada mistério oculto dentro do teu ser. Vamos iluminar nossa escuridão, ou seja, olhar para aquilo que não gostamos em nós mesmos e que projetamos nos outros. Sabemos que há sujeira ali, e invés de limparmos criamos desculpas esfarrapadas, procrastinando e empurrando com a barriga as situações que já não aguentamos mais e nem fazem mais sentido em nossas vidas, ouuuu simplesmente queremos fugir disso tudo, como eu fiz, mudando de Estado achando que tudo ia mudar. Eu não queria olhar pra mim!
 
Eu pensava que só eu passava por isso, mas depois de acompanhar e conviver com pessoas que eu admiro muito (e também as que não admiro tanto..rs) e que ao meu ver já tinham “chegado lá” me tranquilizei, pois entendi de uma vez por todas que TODO SER HUMANO passa pelas mesmas situações.
 
O que nos diferencia é a maneira de como encaramos os desafios e obstáculos. O negócio é desapegar do que passou e parar de ficar esperando o “mamá quentinho” como disse Alana, tá na hora de agir, começar, fazer algo por si mesmo, pois ninguém o fará.
 
Mas o que tem de grandioso nisso? Bom, com tudo que venho experienciando e compartilhando com algumas mulheres pude enxergar maior acolhimento da parte delas – umas com as outras. O que nos permite compartilhar nossos sentimentos e emoções e pedir ajuda, para lidarmos melhor com tudo isso!
 
É muito bom ver que as mulheres estão cuidando mais de si, do seu corpo, da mente, do espírito e estão trabalhando em prol de um bem maior. Dando o melhor de si mesmas e resgatando a essência feminina que havia se perdido em meio a religião, ao sistema, a competição e comparação.
 
A geração de mães hoje em dia, parece estar mais consciente, acreditando num mundo melhor e criando seus filhos fora dos padrões comportamentais repetitivos e regras impostas.
 
Tudo é energia!
 
Eu sabia da teoria, mas não compreendia que somos um campo eletromagnético que atrai ou repele outros campos e que aquilo que emanamos e ou vibramos (frequência energética) volta para nós mesmos. Se eu soubesse disso na minha pós adolescência, poderia ter evitado muitas coisas. Mas hoje consciente de que eu crio a minha própria realidade a partir dos meus pensamentos, palavras, comportamento e emoções estou conseguindo conduzir (infinitos processos) de uma maneira que está me ajudando a alcançar meus objetivos.Tudo é aprendizado!
 
Onde quero chegar?
 
Nas nossas emoções. ( que também são pura energia).
 
Elas são nossa bússula interior, e quando alguma coisa não vai bem..nossas emoções e nosso corpo “falam”.
 
Isso vale para homens também, muitos não choram, mas sentem raiva.
 
As mulheres sempre tiveram mais facilidade na entrega, nas intuições e percepções do que os homens, que foram ensinados desde criança que não podiam chorar, que tinham de ser machos! Então na cabeça da maioria deles, a busca por espiritualidade, autoconhecimento e auto ajuda não é coisa de macho.
 
Muitos relacionamentos terminam quando somente a mulher busca este conhecimento. O parceiro geralmente quer continuar na zona de conforto, mesmo enxergando que precisa aceitar e transformar coisas em sua vida, preferem discordar e nos chamar de loucas..
 
 
A questão aqui é, se estamos em desequilíbrio o TODO também está.
 
No momento em que cada SER HUMANO começar a fazer a sua parte para uma grande mudança, o todo também mudará.
 
Falando assim parece fácil, mas nem tanto. Eu também encontro dificuldades e tenho meus perrengues nessa dualidade cheia de conflitos internos.
 
Faço terapias, cuido da alimentação, exercícios físicos, procuro beber bastante água, e estou me disciplinando para manter minha frequência vibracional elevada, protegendo meu campo e meus pensamentos, de mim mesma e dos outros. Isso tudo é normal e podemos enfrentar de boa sem resistências.
 
É um processo que nunca terá fim. Orai e vigiai o tempo todo. Procure fazer meditações, estar com pessoas que buscam, pensam e acreditam no mesmo que você, para se fortalecer, pois juntos somos mais fortes e unidos nos tornamos imbatíveis!
 
Então fica aqui o convite, para cada um começar a sua reforma íntima, uma jornada interior.
 
EU SOU Iara C. Hansen Simoni
 
Terapeuta Holística
Reikiana e Alguém que Pensa Positivo e estará em Novembro em São Paulo – Ilhabela no Retiro Detox Imersão do Japamala da Prosperidade.
Maiores informações e inscrições: Casa Moo Studio

Iara Simoni
Terapeuta holística, estudiosa da Lei da Atração, filosofia, espiritualidade e mudança de consciência planetária.
Email:  iara.simoni@yahoo.com.br

 

Este post foi lido 2123 vezes!

2 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>