iudicantibus

Não julgue

Temos o hábito de julgar. Julgamos tudo e todos e nem sabemos quem disse que isso é certo ou errado.
 
Somos parte de Deus e como tal, somos puro amor. O amor não julga, o amor ama e aceita porque não há certo ou errado para o amor. Há apenas experiências.
 
Ser homem ou ser mulher não importa, tão pouco importa se o tipo de mulher ou de homem não se encaixa nos padrões estabelecidos pela ignorância humana. Preferência sexual é apenas uma escolha feita pela centelha divina para caminhar aqui nesse estágio evolutivo…nada além disso.
 
Não somos homens nem mulheres, somos partes de Deus e, por isso, únicos e especiais, sem exceção.
 
O começo do Despertar está em mudar a maneira como nos enxergamos, enxergamos o próximo e a humanidade.
 
Somos todos um e o próximo é uma parte de nós mesmos, que deve ser acolhida e amada como amamos a nós mesmos. Vamos ajudar uns aos outros nessa nossa escalada. Fazer o bem ao próximo é fazer o bem a nós mesmos.
 
Não julgue, não descrimine e, tão pouco, emita preconceitos. Quando fazemos isso estamos fazendo contra uma parte de nós mesmos.
 
Assuma sua verdadeira identidade, assuma ser uma centelha de Deus e ame o próximo como a si mesmo.
 
Roberto Legey

 

Roberto_LegeyRoberto Legey
Empresário, consultor, estudioso da espiritualidade, do processo de mudança de consciência planetária e colaborador do Movimento PENSO POSITIVO.

 

Este post foi lido 2057 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>