Smile Free And Happy Woman

Quem seríamos se não tivéssemos medo?

Em nosso dia a dia, passamos os dias preenchendo todos os espaços disponíveis de tempo com atividades, tarefas, respondendo a mensagens, verificando as redes sociais e sites online, vídeos. Temos medo do espaço vazio nas nossas vidas.
 
O resultado disso é muitas vezes uma contínua Ocupação, constante distração e falta de foco, falta de satisfação nas nossas vidas. Fugimos do silêncio. Corremos dos espaços entre tarefas e compromissos, corremos da solidão e quietude. Tentamos preencher cada segundo com atividades, com algo útil, como se o silêncio e o espaço não tivessem qualquer valor.
 
Mas… do que temos medo?
 
Temos medo do espaço, da quietude e do silêncio porque destacam a incerteza, a instabilidade, a falta de fundamento, a insegurança, a tremedeira que está por baixo de cada segundo de nossas vidas. Temos medo de enfrentar essa instabilidade e incerteza, de sentir o medo disso.
 
Sem o medo de toda a incerteza que é destacada pelo espaço… nos tornamos livres.
 
Eu sei em minha vida, quando me permito ter quietude, silêncio, solidão, simplicidade espaço… deixo espaço para encarar o que quer que esteja vindo para mim. Isso me dá espaço para sentir verdadeiramente quaisquer sentimentos que tenho evitado. Isso me permite ser mais honesto comigo mesmo, em vez de usar distrações e ocupações para encobrir o que não quero ver.
 
Isso me faz desenvolver a confiança de que o espaço não é algo a ser temido, mas sim algo a ser valorizado. Um presente, cheio de aprendizado, sem temor e pleno de beleza.
 
Você pode tentar deixar mais espaço no seu cotidiano:
 
. Tire um tempo entre tarefas para a quietude;
 
. Sente-se na natureza, em silêncio, sem tecnologia;
 
. Quando perceber que está para pegar o smartphone automaticamente, faça uma pausa. Note se consegue ficar apenas quieto, apenas percebendo o espaço do silêncio;
 
. Quando sentir instabilidade na vida (sugestão: esteja sempre presente), deixe este sentimento vir. Estar presente com a instabilidade, sem precisar fugir ou evitar;
 
. Quando bater o medo e a incerteza, seja sincero consigo e permita sentir plenamente esta incerteza, de forma amistosa, sem temor. Seu relacionamento com o medo mudará se você se tornar amigo deste medo, aceitando que ele existe;
 
. Faça menos e confie que as coisas não vão desmoronar sobre você. E, se desmoronar, seja amigável e não resista, esteja presente nesta instabilidade;
 
. Quando você estiver numa fila, ou dirigindo, comendo, andando, praticando exercícios, veja se consegue fazer essas coisas em silêncio, sem tecnologia, sem precisar “fazer algo útil”. Encontre o valor nestes espaços;
 
. Observe quem você é sem o medo do espaço, do vazio.
 
Saboreie estes espaços, seu sabor e como são. Saboreie a falta de fundamento, como algo cheio de liberdade, se aprender a não temer. Estar presente com o medo e a incerteza, como bons amigos e não como rivais ou inimigos. Deixe seu coração aberto, suave e vulnerável, e sua mente abraçará o espaço do vasto céu azul da consciência aberta.
 
Fonte: https://eraoflight.com/– Mahalakshmi e Marco Iorio Júnior – Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Este post foi lido 735 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>