grupo familiar

Resolvendo o Karma familiar

A partir do seu nascimento você começa a absorver as energias de seus pais tão fortemente, como se fossem suas próprias. Este elo é tão forte que você não consegue distinguir onde ele começa ou termina. Você começa a absorver seus medos, suas culpas e suas cargas emocionais. Estas cargas são geralmente passadas por várias gerações tanto pelo lado materno quanto paterno. Pode “haver um aspecto kármico envolvido na questão, o padrão kármico vem se repetindo vida após vida até que seja quebrado.”

Isso você pode chamar de karma famíliar. Pode haver questões relacionadas com um homem desequilibrado emocionalmente ou com uma mulher envolvida em uma escravidão auto imposta a um relacionamento escravizante, as questões relativas a determinadas doenças envolvendo o pai ou a mãe, etc.

Este tipo de carga kármica é resolvido quando a energia presa dentro de você é liberada, e, portanto, não é repassada para a próxima geração. O Karma familiar é resolvido quando, pelo menos um membro da família, quebra o vínculo, definindo-se livre do fardo emocional que ela absorveu desde a infância e acoplado em seus genes ligado a várias encarnações.
O membro da família que “quebra o padrão kármico” o fará em primeiro lugar, ajudando a si mesma. Trata-se de estar focado em seu próprio crescimento interior e expansão.

Este crescimento e expansão têm um efeito sobre a “energia da família.” Isso abre a possibilidade de os membros dessa família para encontrar o caminho para sair também. Este processo não está vinculado apenas ao filho, mas também aos progenitores ou irmãos ligado a família. O ente familiar que se libertou do padrão kármico ligado a família fornece uma trilha energética para outros de sua família se libertarem também. Isso ele realiza naturalmente por seu trabalho interior e o que ele irradia consequentemente por causa disso, não pelas tentativas de empurrar os outros para mudar e avançar. O que ele oferece a sua família de nascimento energeticamente é a possibilidade de mudança. Sua energia espelha a possibilidade de mudança para eles e isso é tudo que ela precisa fazer.

Os membros da família poderão então seguir a trilha ou não. Ninguém é responsável pela mudança de alguém. Não é sua missão espiritual forçar alguém a trilhar o caminho espiritual e transformar-se. Este caminho é único e pertence a cada ser individualizado. Você pode se livrar do fardo kármico familiar que você pode ter gerado em muitas vidas aos seus entes familiares ou eles a você. Quando isso ocorrer você poderá apagar a carga emocional relativo ao fardo kármico impedindo assim serem repassados aos seus filhos e assim sucessivamente. Esta é a sua missão de alma.

Não lamentem a perda de sua família a este respeito caso eles não estejam prontos a seguir a trilha da libertação do fardo kármico. Você vai ter-lhes oferecido um ótimo serviço limpando o caminho e deixando uma trilha. Esse caminho vai ficar lá e ele será usado um dia por quem quiser sair daquele processo kármico em particular. A pista é o espaço de energia que você deixou disponíveis para eles.

Não é o seu objetivo levá-la em seus ombros. Isso é não a sua tarefa. Sempre que você tenta arrastar figurativamente seus pais ou familiares a seguir a trilha da libertação você está atrapalhando o seu próprio crescimento, e você sofrerá decepções e tristezas. Essas outras pessoas que você ama e deseja compartilhar a sua luz com você podem optar por viver nesta condição de “cegos na luz” por mais um século ou mais. Esta decisão cabe a eles.Mas um dia em seu próprio tempo, eles vão descobrir a trilha deixada por você em algum ponto e isso os fará fazer isso também. E assim eles vão começar o seu próprio caminho de crescimento interior, sua própria subida para a luz.

E não será maravilhoso eles encontrarem marcas ao longo do caminho, uma pista para eles para seguirem? Eles terão que passar por suas próprias lutas, mas eles terão um farol estabelecido para eles que iluminará seu caminho. Como pioneira deste caminho você abençoará a estrada tão difícil que escolheu trilhar com gratidão e honra!

Tratamento de Transmutação e cura Familiar- Maiana Lena

Maiana Lena
É Reiki Master no sistema Usui, Apometria Quântica, Reiki Apométrico, Tarot Kármico, Astrologia Kármica, Numerologia Kármica e Terapias de Curas Multidimensionaise colaboradora do Movimento PENSO POSITIVO.
Blog: http://maianallena.blogspot.com.br/

 

Este post foi lido 126280 vezes!

24 respostas
  1. Beatriz Inês Ribeiro Galhardo
    Beatriz Inês Ribeiro Galhardo says:

    Só tenho que agradecer a este texto tão maravilhoso , que me trouxe paz , confiança e acima de tudo a certeza que estou no caminho certo ! Namastê !

    Responder
  2. Marcia
    Marcia says:

    Obrigado pela ajuda recebida.
    ler este texto , era tudo que eu precisava neste momento, estava orando á Deus pedindo um entendimento para que eu pudesse compreeder , como pessoas tão próximas, que amamos, tem comportamentos
    que nos levam a questionar o por quê;
    Estou muito grata pela explicação.

    Responder
  3. Arlete
    Arlete says:

    Gostei muito deste texto, sinto que estou passando por uma dissolução de processos carmicos de familiares, um momento de mudanças significativas que confesso, não está sendo nada fácil, porém algo necessário, não só por minha evolução, como de muita gente ao redor. Estou no meu trabalho e meu propósito, quero que muita gente importante para mim também siga o seu caminho, mas o que você relata sobre o processo de cada um só me faz ter certeza de que estou no caminho certo para a minha evolução ao seguir meus propósitos e evolução sem o apego que me manteve “amarrada” à determinadas pessoas, idéias e situações, muito obrigada, fez muito sentido para mim!

    Responder
  4. Vera Lucia
    Vera Lucia says:

    Texto fantástico, maravilhoso, já consegui me libertar de alguns karmas familiares, é ótima a sensação de liberdade. Gratidão por compartilhar o texto.
    Namastê.

    Responder
    • Jussara
      Jussara says:

      O texto é importante mas poderia dar algumas dicas de como se livrar desses carmas-familiares.A impressão que ficou é que temos que procurar determinada pessoa para saber como fazê-lo. Isso não é bom! Mesmo assim obrigada pelo alerta,pelo aviso.Vou procurar me informar mais.Um grande abraço e um beijo de carinho.

      Responder
      • Veridiana
        Veridiana says:

        Namastê !! Jussara
        sua colocação é pertinente, não precisa se vincular a nada pra fazer a sua caminhada para a libertação, se volte pra dentro de si, tenha limites bem definidos em relação aos outros(familia) seja voce mesma, se respeite , se ame,admiri-se do jeitinho que voce é,não dê tanta importancia ao outro (família) mais do que a si mesma, voce em 1º lugar, isso é libertação,é amor proprio, o caminho se faz de acordo com a sua vontade e perseverança e crença de que voce é a sua propria luz, é isso
        muitas bençãos em seu caminho Jussara

        Responder
  5. Leci
    Leci says:

    Com certeza o que acabei de ler sobre Karma familiar abriu meus olhos sobre tudo o tenho vivido e nunca encontrado uma resposta.Espero, ardentemente, a partir de agora, mudar o meu modo de pensar,aceitando,sem sofrimento, os problemas que tanto me angustiam. Muito obrigada.

    Responder
  6. inacia
    inacia says:

    Amigos estou muito perdida,li o texto gostaria muito de me libertar deste karma de família,meus filhos acham que eu tenho obrigaçao de criar os netos,nao consigo me libertar,ja nao aguento mas,minha vida esta parada por conta disto,o que fazer,ando uma pilha de nervos.

    Responder
  7. Kátia Cristina Almeida
    Kátia Cristina Almeida says:

    Olá, Namastê. Amei encontrar esse texto. Venho agindo assim, intuitivamente, até por um instinto de sobrevivência, me achando egoísta, às vezes, mas em paz com meu interior. O texto veio como as demais sincronicidades que estão sendo uma constante na minha vida, veio acrescentar mais Luz ao meu processo de transição.Precisava de algo assim, e hoje, chegou até a mim. GRATIDÃO!

    Responder
  8. katia Diniz
    katia Diniz says:

    Tenho passado momentos muito difíceis na minha vida de 2 anos pra cá. E sempre penso que isso seria algo como karma familiar muita coisa ruim acontecendo, não sinto orgulho de ninguém da minha família. Sinto q estou amarrada na maldição da minha família todos, sem valores. Tô sofrendo muito . Alguém pode indicar como posso buscar ajuda?? Estou fazendo terapia a 1 ano mas tem horas que não consigo identificar o q sinto . Me ajudem . Obrigada

    Responder
    • ilce degani
      ilce degani says:

      Katia, estou conhecendo este pessoal especial, e este conhecimentos agora. portanto saiba que o que vou lhe dizer é o meu entendimento.
      Kátia , nós somos diferentes dos outros da nossa família, das pessoas no trabalho, amigos…é, como somos um contra tantos, não sabemos se estamos certos, nos sentimos desconectados. será que ninguem me intende?
      Mas a boa notícia que existe uma “tribo” de pessoas como você procurand algo que faça sentido. Penso que você está no lugar certo, tem várias pessoas que entendem o que se passa no seu coração aqui porque já passaram por isto. Existe algo muito maior do que este mundo de dramas, escassez, egoismo, ódio, vaidade, etc…. Se você se sente inapropriada e uma ET, nesta sociedade que está aí, então você já está começando a despertar. Você esta em um estágio mais além e precisa de entendimento, e sabedoria, BV como esta. vivência nesta tribo. Estou brincando, existem muitas pessoas já com entendimento maior, mas difícil de serem identificadas.
      Penso que seria muito bom você conhecer a constelação familiar sistêmica, depois radiestesia, etc, é um novo horizonte que você vai encontrar. Você não está sozinha, nem é a errada. Se você é uma pessoa de intenção pura, será bem vinda.

      Responder
  9. DANIELA PARADA FABIAN
    DANIELA PARADA FABIAN says:

    Que beleza de texto. Fiquei emocionada…a começar pela foto de família. Salvei para olhar sempre!
    Obrigada querida! Teu texto é maravilhoso e com certeza vai esclarecer muita gente, como me esclareceu.

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta para Rafaela Lima Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>