life-01-1-1200x506

Sua missão não é tão grande assim

O que aconteceria se eu morresse hoje?
 
Às vezes eu travo na hora de fazer uma escolha.
 
Quando tenho que tomar uma decisão, ou escolher o próximo passo, eu fico na dúvida.
 
Começo a ficar preocupado com uma escolha errada.
 
Em me arrepender. Em fazer errado. Em tomar a direção incorreta.
 
Sinto que posso decepcionar muitas pessoas, que posso ser cobrado, que posso não cumprir minha missão aqui no planeta terra. Que posso falhar.
 
Então um dia desses comecei a pensar: O que aconteceria se eu morresse hoje?
 
Bom, se eu morresse hoje, provavelmente algumas pessoas ficariam tristes. Meus familiares e amigos mais próximos iriam sofrer um pouco.
 
Mas eles iriam seguir suas vidas.
 
Aquelas pessoas que de alguma maneira dependem de algo meu, iriam aprender a viver sem mim. Iriam substituir minha companhia pela de outras pessoas. Aqueles que me acompanham na internet iriam acompanhar outras pessoas. E a Terra continuaria sendo o mesmo lugar que é hoje.
 
A grande verdade é que não mudaria nada.
 
A vida segue independente de mim. Minha existência só é importante de verdade para mim mesmo.
 
Para os outros, eu sou apenas um coadjuvante em seus próprios filmes.
 
E num filme, quando um coadjuvante morre, não acontece nada. O filme continua. A jornada continua, a história continua.
Enquanto pensava isso, sentia um misto de espanto, por perceber que eu não sou tão importante assim, com uma leveza incrível.
 
Se eu não sou tão importante assim pro planeta, não preciso fazer coisas gigantes. Não preciso ajudar um bilhão de pessoas. Não preciso mudar o planeta.
 
E a minha missão, deixa de ter peso.
 
Aí eu percebo que eu posso fazer qualquer coisa. Tanto faz.
Minha missão nesse planeta nem é tão grande assim.
 
Assim como a sua também não é.
 
E se a vida vai continuar se eu morrer hoje. Se o planeta vai continuar existindo. Se as pessoas vão seguir suas vidas e preencher o vazio que eu posso deixar, eu só tenho um desafio: Ser eu mesmo.
 
E isso já é um baita desafio.
 
Ser eu mesmo é ser radicalmente verdadeiro comigo mesmo. Com meus sonhos. Com minhas vontades. Com aquilo que minha alma anseia por fazer aqui. Seguir minha alegria. Me divertir com tudo isso.
 
Essa é a minha missão.
 
E se eu fizer isso de verdade, talvez minha passagem por aqui não tenha sido em vão. Mesmo não tendo ajudado um bilhão de pessoas. Mesmo não tendo ganhado milhões de dólares. Mesmo não tendo conseguido salvar a Amazônia. Mesmo não tendo conseguido acabar com a corrupção. Mesmo não tendo conseguido mudar o sistema.
 
Tire o peso da sua missão. Ela não é tão grande assim. Pare de pensar nela por uns instantes.
 
Encare o único desafio que você tem. Ser você mesmo.
 
Gustavo Tanaka

gustavo-tanakaGustavo Tanaka
Autor do livro 11 Dias de Despertar, empreende em startups que buscam criar uma nova economia e colaborador do Movimento PENSO POSITIVO.
Email: gutanaka@gmail.com

Este post foi lido 706 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>