athena (1)

Vocês escolhem o mundo onde querem viver

VOCÊS ESCOLHEM O MUNDO ONDE QUEREM VIVER

Palas Athena
Canalizado por Vinícius Francis
Fonte: Os Filhos de Alva

Palas Athena fala sobre seu mundo: Saúdo-vos com luz, cura e amor incondicional! Da realidade não física, invisível aos vossos sentidos, envio o meu auxílio a todos desta maravilhosa Terra, o planeta onde a bondade de Deus abunda. Este é o planeta da beleza, da paz, da prosperidade e do respeito profundo. Talvez vocês possam achar estranho o que digo com referência ao vosso orbe, muitos até diriam que falo aqui de outra esfera planetária e não da Terra, onde o que se tem visto é a maldade, a ganância, o ódio, a desigualdade e o sofrimento.

No entanto, vocês criam para si mesmos a Terra na qual desejam viver. Vocês dão luz e vida ao planeta que escolherem. E garanto que vocês residirão naquele que decidirem criar para si mesmos. A Terra que vejo é sublime, porque é este mundo que eu desejo ver, sentir, auxiliar, amar e abraçar com todo meu ser.

Porque se enxergar o vosso orbe como sendo um lugar onde reina o mal, então, pra que eu me aproximarei dele com o fim de oferecer a minha ajuda? Se o mal já governa, se o poder sobre tudo é o da “desconexão” com a Fonte, logo seria em vão qualquer empenho para levar a “conexão” com ela, não concordam?

Pois o único meio, dentro do que levantei, de tirar a Terra do domínio das trevas (se esse fosse o caso), seria através da guerra. E isso eu jamais faria. Porque aquele que ergue a espada intentando estabelecer a paz já mergulhou o seu coração na guerra, no ódio, e este alimentará mais ainda o mal que impera. Não erguemos a espada, não travamos lutas e tampouco pelejamos contra o que vocês chamam de mal, simplesmente porque não o vemos no domínio de nada. O mal sequer existe para nós.

O que assistimos é o ser humano afastar-se, por suas crenças mal estabelecidas, do poder divino que reside em si mesmo. Estamos observando nossas amadas crianças espirituais aprendendo a viver. Como vamos guerrear para remover o mal? Não existe o mal, existe a ignorância. Ela sim precisa ser retirada, contudo, não se pode fazê-lo através da espada. Pois o erguer da espada em si já é manifestação da ignorância.

E voltando ao que eu dizia antes, vejo uma Terra que caminha para o progresso, uma humanidade que a seus passos, hora vagarosos, hora mais dinâmicos, tem avançado no sentido certo, o do crescimento. É tudo o que queremos para vocês, porque sabemos que é só ele que vos libertará de vossas amarrações, tristezas e infortúnios. Eu de minha parte sei que o amadurecimento interior vos promoverá o conhecimento para lidarem com os aspectos de vossa vida que precisam ser mudados.

Portanto, assim vos olho, com apreciação. E sempre afirmando sobre vocês e sobre essa civilização atual os frutos que eu desejo ver. Se sou filha do Bem, então é ele que preciso levar aos confins do Universo. Se sou serva da luz, não devo levar coisa alguma em mim que não seja ela. Se vocês se veem como trabalhadores desse mesmo Bem que me reveste, precisam compreender isso. Compreender e viver. Que Terra desejam ver? Em que planeta desejam viver? Em qual mundo querem realizar os vossos sonhos? Numa Terra sem leis e movida à injustiças? Ou num orbe glorioso repleto de harmonia celestial onde a sinfonia do Criador é entoada em perfeito acorde e tudo vai bem, em progresso e prosperidade?

Escolham o mundo que desejam. E ao escolherem, vivam nele e a ele deem sua atenção. Preguem-no, ensinem-no, apregoem-no. E que isso seja em vosso falar, pensar, sentir, crer e agir. Que seja em vocês por inteiro. Não podem viver num mundo curado de violência se vocês mesmos, os ditos transmutadores da realidade desse mundo para si próprios, viverem com medo dela. Não podem criar um mundo com amor e respeito se vossas emoções vivem se defendendo de traições e dos mal intencionados.

Estão mesmo vivendo no mundo que almejam ver manifestado? Estão agindo como cidadãos de uma nova era de paz e alinhamento com a fonte? Ou ainda seus passos são dados no desconforto da presença do mal e da ignorância? Em qual mundo vocês vivem? Em qual Terra escolheram colocar o vosso coração e montar o vosso acampamento? Eu ilumino uma Terra cercada de amor e livre do mal, eu oriento uma humanidade curada, sarada, espiritualizada e convicta de sua natureza divina. Sim, é esta civilização que segura a minha mão porque ela ouve a minha voz.

Os que escolhem viver em enganos não podem me ouvir, porque minha natureza divina sopra suavemente como a brisa da manhã. E só podem senti-la aqueles que estão despertos, acordados. Os que dormem passarão despercebidos a ela.

Vos assisto desejando um planeta livre da fome, da miséria, da corrupção. Vosso senso de justiça humana grita por uma solução. No entanto, se vocês estão assistindo a tudo isso e se indignando ferozmente em vosso interior é porque vivem num mundo onde essa realidade domina e impera. Infelizmente neste caso, embora a maioria ainda não saiba, onde colocam a vossa atenção dispõem também o vosso poder. E estão vivendo na Terra que escolhem “observar” (focar, dar poder, importância). Se vocês atacam, dão poder. Se vocês se defendem, também dão poder, pois no ato de se defender criam uma crença de que há algo ameaçador o suficiente para merecer vossa tensão e medo.

Vossos muros são altos, vossas casas são cheias de alarmes e portões fortes de ferro, madeira e aço. Mas o vosso coração está vulnerável, enfraquecido e não entendem que é pela porta do coração que o mal pode entrar e não pelos vossos portões externos, que cercam vossas moradias. E mesmo com toda segurança exterior a ameaça se manifesta. Porque o vosso medo vos faz viver num mundo onde o mal existe.

O que porventura pode vos proteger então? O Bem, a luz e o Amor. Não resistam, não insistam, não se acalorem. Não se debatam, não se desesperem e não se preocupem. Ao retirarem vossas emoções disso é como se optassem por viver num mundo onde o mal não existe. Vocês criam o planeta onde desejam viver. A Terra não é um planeta coletivo onde todos vivem juntos numa mesma realidade. O orbe azul é uma dimensão individual, onde cada um experimenta a realidade que cria. E as que se afinizam, interagem entre si.

A crença no Bem vos confere a consciência dele, mas a vivência nele vos torna seus instrumentos. E por onde a energia do Bem flui sem resistências, tudo se transforma. Digo-vos que o primeiro passo para cooperarem com um solo terreno mais harmonioso é corrigir a desarmonia em si mesmos. E ao se encaixarem nesse Bem poderão ser justos colaboradores dele. Do contrário serão aspirantes, sonhadores, mas nunca agentes. Pois os agentes são aqueles que vivem o que desejam ver o mundo vivendo.

Não falo essas coisas para que simplesmente ignorem tudo e mergulhem num Universo de fantasia. Espero e desejo que entendam o que digo. Empenhem-se pelas vossas causas se assim desejarem, no entanto, façam isso como cidadãos de um novo mundo e não como cidadãos de um velho mundo que apenas deseja ver e viver mudanças.

Porque aquele que não se transformou de verdade nunca poderá provocar transformação em nada e nem em ninguém. Sonhadores ou agentes da realização? O que serão neste ano? Em qual Terra vão viver nos próximos doze meses.

Eu vos afirmo que na virada do último ano as cortinas do novo se abriram para vocês e a cada um a vida reserva uma realidade, conforme a escolha interior. E a cada um será dado conforme crê e vive interiormente. Seria melhor que se trancassem no quarto e dele não saíssem sem antes terem genuinamente se transformado do que tentarem levar uma luz ao mundo que ainda não resplandeceu em si próprios. Eu vos abençoo com a benção da novidade, com a benção da lucidez, da verdade, da justiça e da harmonia inquebrável.

Porque a Terra em que eu acredito é regida pelo amor e não descansarei os meus intentos espirituais até que esta realidade se confirme em todos os níveis.
Amados, escolham neste dia a Terra em que desejam viver. Façam dela o vosso mundo interior para que a mesma tome a proporção do externo. Que assim seja!

Eu sou Athena, vossa aliada

Palas Athena através de Vinícius Francis

Este post foi lido 475 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>