Post 7-A

A perturbação e o desequilíbrio

Perturbação, um estado de espírito tão familiar a todos nós.
 
Grande parte das nossas vidas vivemos nesse estado. Nossa falta de conhecimento à respeito de quem somos nos coloca em uma posição de medo na maioria dos desafios que enfrentamos.
 
O medo de algo dar errado, o medo de algo nos acontece e o medo de ter de sair da zona de conforto nos trazem grande perturbação.
 
Mais uma vez o medo. Sim é ele que nos traz a perturbação.
 
E ela nos pega de surpresa, uma vez instalada, já se mostra grande o suficiente para nos trazer o desequilíbrio.
 
Desequilíbrio esse que é o principal responsável pela emissão de baixas vibrações que nos trazem mais medo, mais perturbação e mais desequilíbrio ainda.
 
Como sair desse círculo vicioso?
 
A única maneira é identificar onde sua mente ficou presa. Qual foi o pensamento gerador da perturbação.
 
Isso é feito através da auto-observação e da presença.
 
Sente-se, alinhe seu corpo, feche os olhos e permita-se observar seus pensamentos.
 
Aos poucos vai perceber que existe um fluxo de pensamentos repetitivos e isto significa que você está identificado com esses pensamentos. Identificar-se com pensamentos significa acreditar fortemente neles.
 
O simples fato de você observar essa identificação, ela passa a perder a sua força. Você, desta forma, consegue se dissociar desses pensamentos e começa, então, a retomar o controle da sua mente.
 
O mais importante é identificar e “travar” o primeiro pensamento negativo. Ele cria “filhotes”.
 
Quando percebe, esse primeiro pensamento negativo transformou-se em um grande problema e gerou toda a sua perturbação.
 
Acostume-se a controlar a mente. Sua vida começará a mudar.
 
Quer aprender a controlar a mente e eliminar o medo que te paralisa?
 
Clique no link abaixo e venha conversar comigo:
 
 
Roberto Legey


Roberto_LegeyRoberto Legey
Empresário, consultor, estudioso da espiritualidade, do processo de mudança de consciência planetária e colaborador do Movimento PENSO POSITIVO.

 

Este post foi lido 13504 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>