meditar

A Reconexão

Canalizado por: A Mónada

29.07.2014

É vulgar as pessoas queixarem-se que têm dificuldade em meditar ou até de se reconectar com o seu Eu Superior, pois a sua vida é muito tumultuosa e têm muitas preocupações.

Ora isso é perfeitamente normal, pois fomos ensinados e aprendemos desde muito novos a utilizar, praticamente em exclusividade a nossa mente mais lógica e física, através da utilização de uma linguagem de programação, que é o nosso idioma materno, com a qual comunicamos e produzimos toda a espécie de pensamentos que julgamos que nos definem.

Com o passar dos anos e com a necessidade de termos elevadas performances mentais que a vida nos impõe, apuramos o seu uso, deixando para trás toda a nossa capacidade de visualização, de criação e de ligação com a nossa essência. Ficamos assim presos à individualidade que julgamos ser, como se estivéssemos sozinhos conosco próprios, muitas vezes perdidos em saber Ser e saber Estar.

Com a meditação podemos reverter essa situação. Quando éramos crianças tínhamos uma capacidade imaginativa que nos permitia vivenciar no “faz de conta” toda uma série de aventuras e vivências que julgávamos reais, mas que efetivamente não eram pois não tinham um substrato material que lhes desse forma. Ora essa capacidade de ver dentro de nós o que quisermos criar não deixou de existir, simplesmente esquecemo-nos de a usar e exercitar.

É com esta capacidade de sermos capazes de visualizar e co-criar o que nos vai na alma, de forma consciente, que poderemos entrar em contacto com o sentir da nossa alma e ir mais além até à nossa plena reconexão com o nosso Eu Superior.

No nosso dia-a-dia, para podermos estar ligados a Ele basta estarmos muito centrado no nosso sentir e sempre no aqui e agora, para que possamos “escutar” os momentos intuitivos de revelação que acontecem a todo o momento. Muitas vezes, ajuda muito decretar e pedir o auxílio na reconexão. Outras vezes, quando tal não conseguimos que aconteça, é preferível que paremos por completo e meditemos, mesmo que seja por poucos minutos, usando uma das técnicas que já aprendemos.

Não vale a pena resistir a qualquer pensamento que surja pois aí aplica-se a lei de que: a tudo o que resistirmos, mesmo que desapareça por poucos segundo, persistirá teimosamente até que deixemos de resistir. Por isso é preferível que simplesmente observemos esses pensamento e até imagens que forem surgindo, mas sempre conscientes dessa atenção. Pois todos esses pensamentos estão carregados de informações sobre nós.

Quanto começares a sentir que estás muito mais atento a tudo o que te rodeia e que observas coisas que antes nunca tinhas reparado, como por exemplo a beleza e a perfeição em tudo o que vês, então aí sim, está no bom caminho para poderes manter um contato mais ou menos estável com o teu Eu Superior. Outras das características desse bom caminho é observares que em tudo o que dizes e fazes, te faz sentir mais doce, cândido e elegante, pois essas são as caraterísticas base de uma boa ligação com a alma e através dela com o nosso Eu Superior.

Não é fácil este caminho de reconexão mas vai-se conseguindo com muita paciência e atenção. Outra das características é sem sombra de dúvida uma grande melhoria da nossa atenção e do nosso desempenho em tudo o que fazemos.

Quando vamos em sentido oposto a esta reconexão que tanto desejamos, é quando nos acontecem os pequenos “acidentes” com os quais nos irritamos e sentimos impacientes. Isto é sinal da presença de uma mente muito concreta e preocupada com a nossa vida material e por isso muito desatenta. Em geral isto leva-nos a uma redução da nossa auto-estima e a vivermos na ilusão das nossas incapacidades e medos.

Em próximos posts iremos abordar algumas técnicas para educar a mente e preparar uma reconexão cada vez mais efectiva.

Até lá sintam-se muito amados.

Fiquem bem

A Mónada

Este post foi lido 1195 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>