look-01-amor-proprio

Amor-próprio

Se você está passando por algum momento doloroso em sua vida, está na hora de começar a cuidar de você.
 
O ato de cuidar primeiro das suas próprias necessidades é um sinal de amor próprio. Se esse momento doloroso está acontecendo é bem provável que você esteja fora do seu equilíbrio e vai precisar se dar um pouco de amor.
 
Ao longo dos tempos, nos foi ensinado que colocar o nosso bem estar como uma prioridade era errado, era egoísta e que o bonito e correto seria sempre colocar os outros acima de nós.
 
Este sistema de crença estabelecido é o principal responsável pelo desgaste daquilo que é tão predominante nas pessoas amorosas e cuidadosas: o amor-próprio.
 
É tempo de entendermos que nós simplesmente não poderemos atrair o amor e apoio que tanto precisamos se não nos darmos essa mesma energia.
 
Simplesmente pelo fato de que não podemos criar abundância partindo de uma carência.
 
Dar-se amor é essencial para adquirirmos a consciência da unidade.
 
É importante que nós, seres humanos paremos de nos colocar em último, que paremos com o auto diálogo negativo.
 
Nós somos uma parte importantíssima desse planeta.
 
Não poderemos constatar essa verdade enquanto não nos dispomos a nos dar o mesmo tratamento carinhoso e amoroso que dirigimos ao próximo.
 
A partir do momento em que começarmos a nos amar e a cuidar de nós em primeiro lugar, teremos maiores condições de oferecer muito mais ajuda ao nosso próximo.
 
Roberto Legey

Roberto_LegeyRoberto Legey
Empresário, consultor, estudioso da epiritualidade, do processo de mudança de consciência planetária e colaborador do Movimento PENSO POSITIVO.

 

 

Este post foi lido 7548 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>