sensitivo

Cada um está onde deveria estar

Por isso não devemos julgar seja quem for, mesmo que saibamos que alguns irmãos estejam ainda distantes do foco ou vibrando em energias densas. Há sempre um propósito para tudo que há, não existe o acaso, tudo segue uma misteriosa ordem.
 
Sabe por quê? Porque cada um está onde deveria estar – vivendo o que precisa viver para cumprir sua missão. Já dizia o mestre Jesus Cristo: “DEUS NUNCA VAI DAR O QUE VOCÊ NÃO PODE SUPORTAR”.
 
NADA, SIMPLESMENTE, NADA ACONTECE POR ACASO.
 
Irmãos se atenham a este fato:
 
Mesmo as pessoas que julgamos serem más, perversas, corruptas, diabólicas… Elas estão cumprindo o seu papel no plano do todo. DEUS SABE O QUE FAZ. Claro, que dentro de nós, em algum momento, isso pode nos revoltar ou nos deixar indignados e muitas vezes com a nossa fé e esperança abaladas. Ei, mas afinal, nós somos TRABALHADORES DA LUZ, não estamos aqui para sermos juízes ou fazer o papel que compete a Deus. Como Trabalhadores da Luz é que devemos estar num nível acima do julgamento da terceira dimensão. Como disse Jesus: “ATIRE A PRIMEIRA PEDRA QUEM NÃO TIVER NENHUM PECADO”. Por tanto, não julguem, não apontem, não sejam juízes de seus irmãos.
 
As verdadeiras SEMENTES DAS ESTRELAS não estão aqui para causar mais dor, nem tocar com dedo na ferida dos que ainda estão adormecidos na densidade deste mundo tridimensional. A missão dada a vocês é serem como bálsamo que alivia as dores e cura as feridas daqueles que sofrem.
 
Lembrem-se, a verdade de um pode não ser a verdade do outro, é relativo e depende do estágio de evolução de cada ser, sendo assim, usem de compaixão e misericórdia para com todos os seres, nossos irmãos, filhos de Deus.
 
Enquanto se permitirem olhar, apontar e sentir pelos outros continuarão a fazer o jogo do EGO e, por sua vez, acrescentar energias mal qualificadas em suas vidas, além de atrair os irmãos que se encontram no lado escuro.
 
Sejam sinceros com vocês mesmos e admitam que É DIFÍCIL NÃO JULGAR E NEM TOMAR PARTIDO EM CERTAS SITUAÇÕES durante as suas existências, é difícil mesmo. Saibam que se livrar deste peso do julgamento é um exercício diário, requer muita coragem, humildade e determinação pura. Este desafio só vai depender do nosso único e exclusivo esforço, por mais que possam contar com a ajuda dos irmãos espirituais.
 
Ainda estamos condicionados ao micro, não temos o despertar suficiente, ainda, para entendermos o MACRO, por tanto, não julgar é um ato de respeito, amor e compaixão!
 
Aprendam que certas verdades levam tempo para serem entendidas. Que às vezes não estamos preparados para certas situações e por isso devemos desacelerar um pouco e voltar ao nosso centro.
 
Há pessoas detentoras de um vasto conhecimento, mas distantes da luz, conheço outras que nunca foram numa escola e são portadoras da luz e iluminam a vida de muitos por onde passam.
 
De que adianta saber tanto em nível intelectual se todo esse conhecimento não te transformou num ser humano melhor? De que adianta se rotular de desperto (a) se no dia a dia continuam sendo as velhas pessoas de antes? Pensem nisso!
 
Os que estão a serviço da luz fazem o seu trabalho sem esperar nada em troca, não esperam agradecimentos e nem precisam de fã clube, eles simplesmente fazem porque sentem em seu coração que esta é a verdadeira missão e propósito de suas existências. Com COMPAIXÃO emanam luz e amor para todos os seres, sem distinção.
 
Irmãos, lembrem-se que ter compaixão é permanecer num estado emotivo positivo, enquanto tenta compreender o outro, sem invadir o seu espaço.
 
“O único juiz capaz de julgar essas almas são elas mesmas diante do grande tribunal da consciência divina interno em cada ser’”.
Ashtar Sheran
 
Que o amor, o poder e a misericórdia Divina estejam com todos!
 
Kaliel Conrado
 

Este post foi lido 4481 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>