IMG_1480

Fluxo é um Sentir

 

Por Andrew Martin
13.01.2015

Para mim fluxo é um sentir.
Eu frequentemente penso em como as abelhas vão de flor em flor procurando por pólen… ou quando os beija-flores vão procurando por néctar.
Eles vão a cada flor que os chama e bebem o que há nela, se não houver néctar eles simplesmente vão para a próxima flor.
Eles não mergulham para o chão em desespero pensando que sua vida vai acabar e que nunca mais haverá néctar… eles simplesmente continuam com sua tarefa de reunir néctar e pólen.
Nós podemos fazer a mesma coisa em nossas próprias vidas… ir para onde somos orientados ou inspirados para ir e não ter apego ao resultado e deixar se desenrolar.
Nós frequentemente deixamos nossa mente assumir e nos falar e tirar de nossa inspiração antes de até mesmo chegarmos lá.
Pensamentos como “por que eu deveria ir para lá? Não há satisfação/dinheiro/material/oportunidade lá! Essa é uma ideia idiota! Eu NÃO vou para lá!”.
A verdade é que nós nunca sabemos aonde o caminho vai levar, mas se nós seguirmos nossos corações com ações inspiradas, então, talvez, ele seja realmente o caminho da menor resistência que está se abrindo para nós.
Então se ele parece inspirador eu vou por ele… se ele parece interessante, então eu investigo.
O truque é agir antes de nossas mentes poderem nos dizer para sairmos dele.

Copyright©Andrew Martin. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere ou edite de forma alguma, o conteúdo permaneça completo e você inclua esta nota de copyright e o link:

http://www.thelightedones.com

Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com

Este post foi lido 1180 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>