criacao-de-adao-michelangelo

Os Princípios Energéticos de Toda a Criação

Canalizado por A Monada

15.09.2014




“O Universo é obra dos dois grandes Princípios – o masculino e o feminino – o Espírito cósmico e a Alma universal, que se unem para criar. Aquilo a que nós chamamos o espírito (masculino) e a alma (feminino) são emanações desses dois Princípios criadores. Por isso, tal como eles, nós somos criadores pelo nosso espírito e pela nossa alma. Mas esse poder de criar nós só podemos exercê-lo se, pela nossa consciência, formos capazes de nos elevar sempre mais alto, até às regiões onde só reina a luz.

As atividades espirituais que fazem de nós criadores verdadeiros são a oração, a meditação, a contemplação e a identificação.

No desejo de nos unirmos de novo à Alma universal e de penetrarmos nela, nessa luz que é a matéria da criação, pelo nosso espírito nós fertilizamo-la. E a nossa alma, que então recebe os germes do Espírito cósmico, começa a gerar filhos Divinos: a inspiração, a paz, a alegria, atos de nobreza e de amor.”

Mais um texto magnífico de Omraam Mikhaël Aïvanhov que nos ensina como nós fomos criados enquanto filhos de Deus. Os dois grande Princípios são as energias presentes em todo o Universo para que se manifeste qualquer obra de criação, seja ela Humana ou Cósmica.

Os filhos Divinos que nos refere o autor são as manifestações de fusão do Espírito Cósmico com a Alma, e o Espírito é a essência do Pai enquanto que a Alma é um invólucro energético vivo ou se preferirem um embrião subtil com a essência de todo o ser Humano que é fecundada pelo Espírito para se manifestar através da inspiração, da paz, da alegria, e com estes atributos espalhar na materialidade, atos de Nobreza e de Amor. A Alma é o Princípio da Mãe que necessita da energia material para manifestar o seu filho muito Amado.

Na criação da Humanidade, a Mãe é o nosso Planeta que tem a materialidade de que necessitamos para encarnar através do portal do nascimento, com uma Alma para assim construirmos e criarmos a personalidade com que nos manifestamos. A energia cósmica, ou Campo de Energia Universal (CEU), que fecunda a Alma e permite o processo de encarnação, é uma energia masculina. É por isso que nos podemos referenciar como o filho de Deus Pai e da Mãe Terra.

Enquanto filhos de Deus e semelhantes a ELE, vimos também com essas duas polaridades em nós, manifestando-se a energia masculina do nosso lado direito e a feminina do nosso lado esquerdo. Enquanto masculina, essa energia induz a força da ação e a proteção (que significa proteger a ação criativa Divina). Enquanto que a criação propriamente dita, aquela que alberga todos os momentos de criação e recriação, são tipicamente manifestações da energia feminina. É através da nossa sexualidade que acabamos por participar materialmente em toda a dinâmica de criação da Vida Humana.

Assim se desdobra a Vida, em fractais de vontade, força, concepção, criação, ação e proteção. É assim que ganham forma todos os ciclos da Natureza, nas dimensões em que se manifesta a materialidade que percepcionamos.

Existe no entanto uma constante que se encontra no mais profundo da nossa Alma, que é perpétua – é o AMOR. Ele é o elo de ligação de todas as manifestações físicas.

Deus, tu, eu, toda a Humanidade, toda a Vida e toda a fiscalidade são emanações do AMOR. 

Deus é AMOR. Tu és AMOR.

Sente-te por isso mesmo sempre Muito Amado.

Fica bem…

A Mónada

Este post foi lido 1560 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>