shutterstock_179601842

Pedir o que se deseja

Há três bloqueios que impedem as pessoas de pedir o que desejam: o medo, o orgulho e a baixa auto-estima. Mas se queres conseguir o que desejas tens de continuar a pedir sempre. Persiste até seres atendido, nunca desistas. As pessoas que reagem de forma negativa aos teus pedidos podem simplesmente precisar de tempo para avaliá-los e se ajustar à tua opinião. Com o passar do tempo e de repetidos pedidos, quase todo o “não” pode ser transformado em “sim”.

Mas não te tornes teimoso e aborrecido, a chave é aprender a pedir com habilidade. Conseguir o que desejas exige, por vezes, coragem para tentares uma nova orientação. Usa a inteligência e o humor na tua abordagem, estes atributos não só despertam a curiosidade, mas também, com frequência, vencem a resistência ou oposição. Um pedido sagaz ou imaginativo é, muitas vezes, memorável e pode causar uma forte impacto nos outros. Não te limites a falar ou a escrever. Tenta pedir com algo mais do que simples palavras, pede com atos também. Se uma abordagem não funcionar poderás sempre tentar uma outra nova.

O que necessitas apenas se manifesta se o quiseres verdadeiramente, bem lá no fundo da tua alma, e se isso corresponder ao teu propósito de vida. Normalmente o Universo corresponde sempre e proporciona-te tudo o que for necessário para o processo de evolução da tua alma. Muitas vezes até se excede relativamente às tuas expectativas.

Tudo o que nos acontece é porque de alguma forma pedimos, mesmo que tenha sido de forma inconsciente, nomeadamente a partir a energia que emanamos. Assim, pela Lei da Atração, nós recebemos uma energia semelhante àquela que emitimos. O Universo é assim uma espécie de “génio de uma gigantesca lâmpada de Aladin” que no entanto só desencadeia todo o processo de manifestação a partir do nosso pedido. Por isso o saber pedir é muito importante e deve sempre ser feito respeitando o que corresponder às nossas necessidades.
Por vezes o Universo também responde aos nossos desejos mais egoicos e quase que sem lhe pedirmos muito convictamente. Fá-lo pois pode ser muito importante para a nossa aprendizagem e evolução.

Imagina-te por exemplo a pedires ao Universo um barco de recreio, sem teres forma depois de o manteres funcional depois, para poderes usufruir dele. Se tal acontecer, vais ter diversos problemas, podes ficar mais limitado na tua vida, e daí rapidamente desejares veres-te livre dele, pois de fato, apenas correspondia ao desejo do teu ego – o possuir – e não ao da tua alma – o de usufruir. Desta forma o Universo proporciona-te uma oportunidade de os distinguires e entenderes verdadeiramente o teu propósito.

Lembra-te de olhares sempre para ti e para a tua vida com um olhar mais distante, como se fosses apenas um mero observador, atento a todos os acontecimentos e tentando interpretá-los à Luz do que sente o teu coração.

Só dessa forma conseguirás compreender as respostas à tua busca interior e insaciável de AMOR.
Pede simplesmente AMOR e receberás a dádiva de o acolheres no teu coração.

Fica bem…

A Mónada

http://nave-azul.blogspot.com.br/

Este post foi lido 1238 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>