Post 5-C

Por que não viver isolado

Primeiramente me veio uma inspiração:
 
Quando nos isolamos estamos perdendo a oportunidade de nos enfrentarmos e nos descobrirmos. É do contato com todos que somos capazes de treinar o amor incondicional e nossa própria maestria.
 
Em seguida Arcanjo Samuel veio a explicitar:
 
Que o doce seja doce, mas diferente em sua doçura. Pois a bala é diferente do bolo, embora ambos sejam doces, assim como o mel é diferente do açúcar, embora ambos adociquem a vida.
 
A doçura da vida é uma só, embora cada qual com seu tempero especial: assim como o chocolate tem sua inconfundível doçura de ser, cada humano tem sua humanidade, embora em diferentes formas, costumes, línguas e gostos. Cada humano com seu tempero, embora todos com a mesma essência de Deus em seus corações.
 
Que o seu doce preferido seja o seu, mas que se permita sentir a doçura da vida em seus contatos diários, pois como saberiam sobre o melhor doce sem os experimentar? Como saber da sua própria humanidade sem confrontá-la, sem experimentar outros humanos?
 
É no contato entre si que se engrandecem, que são maestros de si, que trocam as experiências que os enriquecem. É no contato que podem ser Amor e experimentar o verdadeiro Amor: aquele que não julga, não impõe e aceita com respeito.
 
A doçura da vida não está no isolamento, mas no ser humano em sua própria humanidade. No sentir os doces e cada qual com seu tempero especial, pois a doçura da vida está na experiência, e não, na solidão.
 
Há doces mais doces e até doces amargos. Mas como poderíamos falar de doces se não os conhecemos? Como falar da humanidade, se não a sentimos na troca de olhares, de favores, de experiências?
 
Que a vida seja doce, mas que possamos trocar nossos amargos com aqueles que poderão nos dar outros doces.
 
Estejam em paz, meus filhos, que eu sou Arcanjo Samuel, aquele que vem a os falar sobre o Amor incondicional.
 
Arcanjo Samuel
 
Canalizado por Thiago Strapasson
Em 20.07.2016  
Colaboração: Angelica T. Tosta e Solange Yabushita

Este post foi lido 2357 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>