Artigo_3830

Quem ocupa teu corpo e tua energia vital?

Há algo que eu chamo de uma síndrome do medo de assumir o próprio lugar e as próprias criações. Quero falar sobre isso com um enfoque bem específico: Na falta que isso cria para os relacionamentos, e a dificuldade de entrar em contato com a auto nutrição e a auto realização.
 
O Medo de assumir o próprio lugar no mundo e o medo de assumir as próprias criações na vida representam uma forte separação, e é a maior causa da perda de energia e baixa vibração do corpo energético, e da doença do corpo físico. É a maior causa do envelhecimento do corpo humano.
 
Te separam da tua auto nutrição, te separam do teu poder.
 
Percebe: tua energia é tua vida, é teu único poder. É tua energia que desenha teu corpo físico, que te mantém vivo e saudável, que transmite quem tu és para o mundo.
 
Antes, na energia vibracional da terceira dimensão assumias um determinado lugar que era um lugar de responsabilidade por teus compromissos no mundo, que te eram delegados ou exigidos.
 
E antes isso era tido como tuas obrigações perante a sociedade, a família e contigo mesmo.
 
Mas isso eram apenas obrigações que tuas crenças te determinavam. Aquelas obrigações de ter que fazer algo para ser respeitado e amado. Lembra?
 
As responsabilidades que assumias por alguma vantagem que receberias em troca não se tratavam de assumir teu lugar no mundo, mas se tratavam de desempenhar uma personalidade respeitada. E LEMBRO AQUI QUE VANTAGENS INCLUEM CARINHO, RESPEITO, ADMIRAÇÃO, CONFORTO…, não apenas bens materiais)
 
Desempenhar uma personalidade é algo apenas aprendido.
 
Não é ocupar seu lugar no mundo. É algo copiado.
 
Muitos ainda fazem isso, como se fosse a única coisa importante a fazer na vida. E fazem isso porque não tem a visão e o contato do seu próprio SER.
 
Vivem separados da própria divindade, e só o que conhecem é a personalidade que construíram para si.
 
Quando realmente ocupas teu lugar no mundo estais ancorando tua energia essencial no teu corpo, estais ancorando tua qualidade de criador da tua vida, estais simplesmente sendo tudo o que és.
 
Quando fazes isso tu deixas de desempenhar uma personalidade em troca de algo para Ser quem tu verdadeiramente és.
 
Quando desempenhas uma personalidade estais todo o tempo usando uma máscara. Enquanto usas a máscara estais protegido e impões o respeito sobre ti, e tens também a ilusão de que tu estais te comprometendo e cumprindo com tuas obrigações que teu personagem assumiu.
 
No entanto, quando tu tiras a máscara e ficas contigo mesmo, isso é tão novo pra ti que não consegues te ver e lidar com tantas possibilidades que se apresentam.
 
É quando o medo vem e foges de ocupar o teu lugar no corpo e assumir a responsabilidade sobre tuas criações.
 
Não assumes as tuas verdadeiras necessidades, não consegues te ver e te recriar, porque ficas sem as defesas.
 
E sem as defesas ficas no vazio, e o vazio te da medo.
 
Um medo profundo…
 
Procuras uma companhia na vida mas não queres ser teu próprio companheiro. Procuras um trabalho que te de prazer mas não queres entrar em contato com teus verdadeiros dons.
 
Porque tens medo de entrar em contato com teus verdadeiros dons? pensas que o mundo não aceitaria teus verdadeiros dons?
 
Ou tens medo de ti mesmo?
 
É preciso perceber que agora na energia da quinta dimensão os relacionamentos não sobrevivem mais se usares tuas máscaras, e também sequer vão existir se não assumires teu lugar no mundo, tua energia, tua própria essência, teus dons, tuas criações.
 
Não podes reclamar de não encontrar um companheiro de jornada se ainda não te abristes para teu próprio ser, se ainda não tirastes tua máscara.
 
Também não podes reclamar de se sentir sem energia e triste por que não estais realizando teus dons e tua criatividade, mas estais servindo como escravo de um personagem que tu mesmo criastes.
 
Esse personagem não és tu, mas ocupa o teu corpo, consome a tua energia, aniquila a tua ENERGIA VITAL.
 
Tua energia vital pode ser infinita, no entanto é limitada enquanto teu personagem for mais presente no teu corpo do que teu SER. Compreendes?
 
Afinal, quem ocupa teu corpo, quem usa tua energia vital neste exato instante?
 
Teu ser, ou a personagem que criastes?
 
Por Kátia Patrícia

katia-brilhoKátia Patricia Silveira
É escritora, Terapeuta holística de Frequências de Brilho, Maná, Cura Multidimensional Archturiana, Florais de Bach e colaboradora do Movimento PENSO POSITIVO.
Site: www.katiapatriciaonline.com

Este post foi lido 3534 vezes!

1 responder

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>