abusivo4

Relacionamentos abusivos: Você já teve um?

 “Sou casada há 10 anos, meu marido não costuma ser ciumento, mas com um determinado amigo dele ele me acusa de eu ser “fácil”.
 
Brigamos feio sempre que encontramos esse rapaz, meu marido me xinga de tudo, diz que eu me ofereço para o amigo dele, são berros, ofensas, acusações do que nunca ocorreu, não importa o que eu diga, ele está cego e manda eu confessar que eu estou interessada no amigo dele e eu não estou.
 
Estou sendo acusada de algo que não existe e que eu não fiz.
 
Ele não acredita em mim e estou me sentindo um lixo de mulher. O que devo fazer?.
Amiga
São muitas variáveis nesse assunto e em uma única resposta não tenho como analisar de modo global seu casamento, porque não conheço o HISTÓRICO da relação.
 
De qualquer forma, seu marido tem:
 
1. Sério problema de auto-estima
 
2. Insegurança
 
3. Sentimento de competição com o tal amigo
 
4. Machismo (segundo li em seu comentário mais acima)
 
5. Falta de RESPEITO com você (pelas humilhações e gritarias)
 
6. E certamente, algum registro subconsciente que funciona como válvula propulsora desses “ataques de perereca” que ele tem.
 
Posicionamentos fundamentais são:
 
1. Parar de se culpar, até porque não tem “culpa no cartório”.
 
2. Deixar BEM CLARO A ELE QUE NÃO ADMITE MAIS DESRESPEITO E HUMILHAÇÃO, SOB PENA DE DENÚNCIA VIA 180;
 
3. E colocar que você o apóia em um tratamento psicológico em relação a insegurança (em relação a si) e competitividade (em relação ao amigo)
 
Entretanto, ANTES, sugiro escrever uma carta a ele, expondo os posicionamentos acima e dizendo como se sente; o Subconsciente dele captará a informação e depois queime e sopre as cinzas ao vento.
 
Só depois: linda, séria e segura de si, chame-o para conversar.
 
Observe que, você é que tem que estar segura dessa conversa.
 
Caso ele não concorde com nada, cabe a você decidir continuar ser esparro de agressão verbal ou pedir o divórcio.
 
SE e somente SE ele estiver a fim de manter vocês dois juntos, vai pensar na instabilidade emocional que toma conta dele quando sente ciúmes.
 
Mas se você representar só mais uma COISA na vida dele, ele vai resistir, gritar e o barraco vai rolar de novo.
 
Aí, você me pergunta: Mas Rayra, não tem um jeito de transformar minha relação?
 
CLARO! Começando por você e pelo RESPEITO QUE VOCÊ SE DÁ, o limite que você impõe, a consideração e seu auto-apoio. A energia que você emana em ser amável, te faz amada. E o seu olhar sobre ele também muda o que ele faz a você.
 
Enquanto vê-lo como um filho-da-puta é assim mesmo que ele se comportará.
 
O que cabe aqui é A-VA-LI-AR—> SE vale a pena trabalhar nisso ou ficar livre para uma relação que não precise de consertos.
 
Rayra

 

Rayra Kalidan

Terapeuta, escritora e estudiosa de Física Quântica e lei da Atração.

E-BOOK GRATUITO:  https://portalfox.leadpages.co/rayra

SITE: http://rayrakalidan.wix.com/leidaatracaoepratica

BLOG: http://rayrakalidan.wix.com/leidaatracaoepratica#!blog/sudij

 

Este post foi lido 5606 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>