walking-on-the-grass

Sobre ancoragem

Altos e baixos fazem parte da experiência do crescimento como seres humanos. Ficamos cada vez mais rápidos em reconhecer o desafio em vez do “problema”. Amar a si mesmos, a quem vocês são e do que são capazes, traz graça e facilidade nesse processo todo do “despertar”.

E é por isso que é tão impressionante que tenhamos a família da alma para nos lembrar e nos animar a respeito de como saltarmos os ‘obstáculos’ aparentes.

E quando vocês estiverem experimentando essas mudanças que acontecem no corpo (por exemplo: agitação, tontura, palpitações cardíacas, dores e sofrimentos, etc, etc…) não sintam medo.

Nessas horas, concentrem-se na respiração, observando e honrando a si mesmos e estando presentes com alegria.

Explorem algumas das técnicas de ancoragem que estão por aí, mas optem por aquilo que funcione melhor para vocês. Basicamente, as técnicas terão que fazer conexão do seu coração com Gaia, por meio da sua Presença corporal.

1 . Contatem, especialmente com os pés descalços, a terra, a grama, a natureza etc.

2 . Água nas faces e nas mãos, e nos pés com frequência. Também qualquer outro contato com a água. E, claro, beber água.

3 . Atividades que lhes permitam divertir-se e se sentir ancorando algo de si mesmos, tudo o que puder.

4 . Aproveitem e valorizem o tempo de sono necessário.

Qualquer forma de ancoragem lhes dará maior sensação de estar em casa, em seu corpo, e vocês vão descobrir que o seu corpo terá maior capacidade de aceitar e integrar o fluxo e as mudanças energéticas que estão ocorrendo.

Esses resultados serão imediatos, se vocês fizerem algo que seja realmente uma ancoragem para vocês. Mas, claro, requer um pouco de prática para que o corpo “capte” e se torne parte do que vocês podem fazer sem o foco consciente.

Estamos aprendendo a trazer o Céu à Terra por permitir que o “Eu Superior” chegue “mais perto” do nosso templo físico. Uma fusão em nós e por nosso intermédio.

Eu acredito em vocês.

Eu os amo muito.

Nicky Hamid
13.10.2015

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar

Fonte: http://stelalecocq.blogspot.com/2015/10/acerca-da-ancoragem.html

Nicky Hamid – https://www.facebook.com/nicky.hamid.5

Tradução de Ivete Adavaí Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com

Este post foi lido 1557 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>