Post 1-D

Vivendo na plenitude

A Entrega é o ato mais difícil e importante que vocês podem praticar em suas vidas.
 
A Entrega de que falamos é vocês acreditarem em seu Deus e eliminarem a ansiedade e o medo. Acreditarem que o Universo é justo e perfeito e que vão passar apenas pelas situações pelas quais precisam para a sua evolução.
 
Esta aceitação não significa rendição nem acomodação, vocês devem fazer o que estiver ao seu alcance na busca pela materialização de seus projetos. Mas esta atividade deve ser isenta de medo e ansiedade. Vocês não tem controle sobre a maior parte dos acontecimentos, não tem controle nenhum sobre o resultado de seus projetos. Apenas façam a sua parte e aguardem o resultado sem ansiedade e sem medo.
 
O motivo de estarem aí é a evolução de suas consciências, e isto só é possível se estiverem conscientes de cada momento. Precisam estar presentes e atentos em cada momento, e quando se deixam possuir pelo medo e pela ansiedade, deixam de viver o presente.
 
O medo é a pior das emoções, e vocês vivem a sociedade do medo, quando ligam a televisão recebem apenas mensagens de medo. Querem lhe manter no medo para lhe dominar e pastorear.
 
Quando você tem medo, bloqueia seu chacra raiz e o aporte de energia vital. Fica fraco psicológica e fisicamente. Vive em stress e ativa seus instintos básicos de sobrevivência. Passa a viver um sexo animal para tentar garantir a sobrevivência da espécie.
 
Por isso sua sociedade gira em torno do sexo, porque gira em torno do medo. Medo e sexo são o binômio que lhes mantém cativos.
 
Saia desta armadilha, pratique a atenção plena, tenha consciência plena de cada momento de sua vida.
 
Isto vai lhe conectar ao Divino e lhe trazer a segurança que necessita. Apenas com esta conexão você pode praticar a entrega, que é a ausência completa do medo e da ansiedade.
 
Sim, você vai poder viver plenamente o presente. E este é o maior presente que você pode receber nesta vida: a sua própria vida, cada momento dela.
 
Porque sem consciência você não vive, apenas rasteja como um réptil, cheio de medo.
 
Lembre-se, você veio aqui para ser livre e feliz, viver plenamente cada momento.
 
E vai perder apenas o que lhe escraviza, o que pensa que lhe é indispensável.
 
Muitos começam a praticar a entrega e depois dizem que não funciona porque não atingiram seus objetivos!
 
A finalidade da entrega não é a realização de seus desejos, não é um método mágico para satisfazer seus caprichos. Para fazer a entrega você precisa primeiro ter consciência de que não controla nada na sua vida. Por mais que você faça, não vai conseguir impedir de viver as situações que precisa para sua evolução.
 
O único modo de não passar pelas situações difíceis é pela evolução de sua consciência.
 
Muitos fazem uma entrega condicional, “desde que aconteça o que eu quero”. Se não acontecer não funciona!
 
A entrega só existe quando é incondicional. E ela funciona instantaneamente!
 
Funciona porque lhe devolve a paz interior, elimina o medo e a ansiedade e você recebe sua vida de presente. Permite que se conecte ao Divino, viva cada momento e evolua naturalmente.
 
Conectado ao Divino, você sente as ondas do Universo, o seu Fluxo, você passa a saber o melhor caminho de cada coisa e passa a viver no fluxo, seguindo a correnteza. Você sente o que não está no fluxo e contorna cada dificuldade como a água em seu trajeto. Tudo flui como deve ser !
 
A entrega lhe devolve a vida em toda a sua plenitude.
 
Então, relaxe, entregue-se e venha ser Feliz!
 
Através de Prama Shanti

prama-shantiPrama Shanti
É terapeuta Energético e colaborador do Movimento PENSO POSITIVO.
pramashanti.wordpress.com
E-mail: pramashanti@lifetech.com.br

Este post foi lido 1868 vezes!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer contribuir com seus comentários?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>